Tempo de… (2)

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu” (Ec 3.1). Há quem quebrante a lei divina, e por esta causa é o tempo de Deus operar (Sl 119.126). Tempo de olhar, vigiar e orar, porque não se sabe o tempo dos acontecimentos futuros (Mc 13.33). Tempo da volta do Senhor para fazer conta com seus servos; estarão servindo-o com diligência? Tempo de remover cativeiros. Tempo de Deus exaltar os que se humilham debaixo de sua potente mão. Tempo de Deus compadecer-se de Sião. Tempo em que a Palavra é pregada a tempo e fora de tempo. Tempo em que o Senhor é fortaleza para os justos em suas angústias. Tempo aceitável para o dia da salvação de Deus, quando dele vem o socorro. Tempo em que Deus sustenta os que nele esperam, enquanto há oportunidade. Tempo de não cansar-se de fazer o bem, porque a seu tempo haverá ceifa. Tempo em que Deus dá a chuva à terra, a temporã e a serôdia, para que se recolham os grãos, o mosto e o azeite. Tempo de clamar dizendo: “aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos” (Hc 3.2). Tempo de amar os amigos, para que na hora da angústia nasça um irmão. Tempo de remir o tempo, porque os dias são maus. Tempo em que “aparecem as flores na terra” e “o tempo de cantar chega, e a voz da rola ouve-se em nossa terra” (Ct 2.12). Portanto, “o tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Mc 1.15).

Isac Rodrigues (2ª e última parte)

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *