O Ruído de chuvas

Chuva

(Entre as leituras encontrei este texto anônimo, mensagem profética de uma obra espiritual. Vale a pena ler)

Cremos que algo novo da parte de Deus está saindo à luz. Já se ouve o ruído de abundantes chuvas. O céu pode estar claro, sem prenúncio de chuva, mas os Elias de Deus já estão ajoelhados no cume do Carmelo. Já vislumbramos no horizonte uma nuvem do tamanho de uma mão, anunciando as chuvas torrenciais do Espírito. Assim como Elias orou no monte, o Senhor está levantando sua igreja para a oração. O braço onipotente de Deus está se movendo, levando a igreja a dobrar-se sobre seus joelhos, em fervente oração. Coisas novas e maravilhosas já estão acontecendo. Vidas que eram murchas já estão recebendo um novo vigor. Ministérios apagados já estão sendo despertados e impactados pelo poder do Espírito. Igrejas inteiras já estão colocando-se de pé. Já se ouve o barulho no vale de ossos secos. O Espírito de Deus está soprando no vale e pondo em pé um exército numeroso. Um grande despertamento virá sobre nós. O deserto florescerá. Os vales secos reverdecerão. No ermo brotarão rios caudalosos. No lugar do espinheiro, crescerá o cipreste. No lugar da sarça – uma moita de espinho – brotará a murta, planta viçosa e bela.

Algo novo e tremendo está para acontecer na vida da igreja. Antes da colheita final, Deus vai mandar a chuva serôdia do seu Espírito. Algo que nunca vimos, mas que nossos pais já experimentaram, virá sobre nós também.

Cremos que um poderoso avivamento do céu vai trazer uma renovação espiritual para a igreja nestes dias. O Espírito de súplicas será derramado sobre nós. Um avivamento de oração vai levantar a igreja para ser reparadora de brechas. Uma fome imensa da Palavra vai brotar de nossas entranhas. Um avivamento de louvor vai erguer a igreja para romper com toda a frieza e o formalismo morto. O povo de Deus vai adorá-lo com reverência, com alegria, com liberdade do Espírito, com ordem e decência. Um avivamento de santidade vai purificar a igreja de pecados não-tratados, não-confessados e não-abandonados. A igreja será bela por fora e por dentro. Seremos um povo de poder no testemunho. Seremos luz para as nações. Nossos lares serão mananciais de vida e nossa vida será regada de amor. Nossas casas serão templos do Deus vivo e não arenas de disputas e discussões. Nossos filhos serão santos e puros. Nossas filhas, recatadas, criteriosas, modestas, pedras angulares e colunas de palácio. Os homens serão santos, a erguerem mãos santas e sem mácula aos céus, em súplicas fervorosas. As mulheres serão piedosas e cheias da graça de Deus. Os jovens viverão com poder e serão padrão dos fiéis. As crianças crescerão no temor do Senhor.

(autor anônimo)

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *