O evangelho do ego

(Reflexão)

Existem cristãos que não sabem fazer outra coisa para Deus, senão pedir; faz disto o único conteúdo do culto. Dificilmente adoram ou louvam. Suas cargas são pesadas e enfadonhas; falta-lhes agradecimento. Esperam que os outros assumam seus problemas e lhes tragam respostas; são exigentes nisto, sob pena de perder o amigo, o irmão. Sim, são aqueles que adormecem para entender que a “quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido” (Lc 12.48). São os que recebem muito pelas mãos dos outros, mas não doam. Não porque não tem o que doar. Simplesmente não doam. Não dizem: “Oh, eu vou orar por ti. Confia em Deus”. Apenas dizem: “Estás orando por mim? Esqueceu de orar por mim? Tem culpa, heim?”. Todos cumprem seu compromisso bíblico em favor deles, e oram por eles, são respondidos, recebem as bênçãos… e muito é-lhes dado.

Cristãos egoístas. Falta-lhes a simplicidade do evangelho, que fazem do egocentrismo o seu evangelho. Não dói à consciência que quanto mais recebem, mais moralmente devedores se tornam?

Todos sabemos que, para se receber é preciso dar. Que diz a Palavra? “Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo” (Lc 6.38).

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *