O aperfeiçoamento do poder

O APERFEIÇOAMENTO DO PODER

“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”, 2Co 12.9

O prezado leitor já deve ter visto como é o céu cheio de estrelas numa noite sem lua. O Sl 19.1-2 diz: “Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos. Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite”. O que Deus fez é imenso, e maravilhoso! Da mesma forma aconteceu quando fomos formados. O Sl 139.14-16 diz “Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia”.

Diante de tanta grandeza do Criador como é que ainda podemos sofrer fraqueza? É para que nos lembremos dele. O Sl 77.1 diz: “Clamei a Deus com a minha voz, a Deus levantei a minha voz, e ele inclinou para mim os ouvidos”. A questão aqui é o clamor que temos que levantar a Deus. O Sl 34.6: “Clamou este pobre, e o Senhor o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias”. Ele quer se fazer conhecido.

O povo de Deus no deserto sofreu duras provas! Em Dt 8.15,16 diz: “Que te guiou por aquele grande e terrível deserto de serpentes ardentes, e de escorpiões, e de terra seca, em que não havia água; e tirou água para ti da rocha pederneira; Que no deserto te sustentou com maná, que teus pais não conheceram; para te humilhar, e para te provar, para no fim te fazer bem”. A provação traz em si a ação do bem, porque por meio da prova podemos conhecer melhor a Deus, e vermos que Ele responde. O Senhor disse a Paulo quando fraco: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo”, 2Co 12.9. Lá em Rm 8.26 diz: “E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis”. Claro que Deus nos ajuda nas fraquezas!

A vida tem sido um deserto? Duas coisas importantes podemos fazer. No AT – aquietar-se, Sl 46.10: “Aquietai-vos e sabeis que eu sou Deus”, e ter paciência, Sl 40.1-6: “Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus”. Mais duas coisas importantes no NT – orar sem cessar, 1Ts 5.17, e alegrar-se com as provas, Tg 1.2: “Meus irmãos, tende grande gozo quando cairdes em várias provações; Sabendo que a prova da vossa fé opera a paciência. Tenha, porém, a paciência a sua obra perfeita, para que sejais perfeitos e completos, sem faltar em coisa alguma”, Tg 1.2-4. Só então Deus aperfeiçoará a nossa fraqueza em poder.

Deus o abençoe ricamente.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *