Justiça e mutualidade

Justiça-e-mutualidade

(Reflexão)

Para nossa tristeza estamos presenciamos a ruína da família, como instituição. O deus deste século intentou destruí-la para enfraquecer a outra instituição, a Igreja que é formada por famílias. A Igreja, revestida de poder, trouxe incômodo a esse deus que vem fazendo severas retaliações. Na contramão de toda destruição, começando pela família, duas coisas muito importantes (dentre muitas) manterão unidos homem e mulher:

Justiça: Concerne ao respeito de um pelo direito do outro. “O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido” (1Co 7.3). Outra versão diz: “O homem deve dar à sua mulher tudo a que ela tem direito como mulher casada, e o mesmo deverá fazer a mulher”.

Mutualidade: A humildade de se aceitarem como são, ajudando-se, pois ambos possuem problemas e fraquezas. “Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo (…), para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência”. (1Co 7.5).

Na falta da benevolência, do reconhecimento do direito do outro, da aceitação mútua, feito está o que o deus deste século deseja – a destruição final das mais importantes instituições de Deus.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *