Acessando o Salmo 23 – Parte 13

acessando

(Mensagem/estudo)

BONDADE, MISERICÓRDIA E VIDA ETERNA – verso 6 (a)

“Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida”, Sl 23.6 (a)

I – DUAS VIRTUDES DE DEUS

“Virtude é uma palavra que tem origem no latim “virtus” e seu significado original é o de força viril. Hoje o significado de virtude está mais ligado ao de uma qualidade manifestada por um indivíduo, que tanto pode ser uma qualidade inata como adquirida. E nesse sentido podemos distinguir as virtudes intelectuais e as virtudes morais, as primeiras relacionadas à inteligência e as outras ligadas à ideia de fazer o bem” (significadosbr.com.br).

Deus é um ser de infinitas virtudes intelectuais e morais. No Salmo em questão, o estudo do verso 6 apresenta duas das virtudes morais: bondade e misericórdia. Duas virtudes divinas que impedem a morte em nossa jornada terrena.

1. A bondade do Senhor – “Bondade, qualidade de quem tem alma nobre e generosa e é naturalmente inclinado a fazer o bem; benevolência, benignidade, magnanimidade” (Google). A bondade do Senhor nos segue todos os dias! O Salmo 107 é digno de nota, sobre a bondade do Senhor. “Louvai ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade é para sempre”, (verso 1). Mostra a bondade de Deus para com os escravos e prisioneiros do pecado e do mal (versos 9 a 14); para com os fracos, doentes e aflitos de coração (versos 16 a 20); para com os viajantes que rumam a Sião (versos 23 a 30); para com os pobres e ricos (versos 36 a 41).

A bondade de Senhor ainda: Deve ser o motivo do nosso louvor, Sl 136.1. A bondade salva, Sl 107.1 a 7; Jo 3.16; a bondade supre necessidades, Sl 107.8 a 14; Fp 4.13; a bondade cura, Sl 107.16 a 21; Ex 15.26 (“Eu sou o Senhor que te sara”); a bondade acolhe, Sl 107.24 a 30; a bondade alimenta, Sl 107.35 a 38.

2. A misericórdia do Senhor – “Sentimento de dor e solidariedade com relação a alguém que sofre uma tragédia pessoal ou que caiu em desgraça; dó, compaixão, piedade” (Google). Sentimento que emana do amor e da graça de Deus. A misericórdia de Deus Pai: é para sempre, 1Cr 16.34; 2Cr 7.6; Sl 136; está sobre aquele que o teme, Sl 86.5; está sobre todas as suas obras, sl 145.9; está sobre todos os homens, Ez 18.23 a 32; Ez 33.11; Lc 6.35, 36. “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não tem fim”, Lm 3.22. A misericórdia de Jesus: “A cana trilhada (profecia de Isaias a respeito de Jesus) não quebrará, nem apagará o pavio que fumega (Ele tem misericórdia dos quebrados, dos apagados espiritualmente)”, Is 4.3. A misericórdia do Espírito Santo: “Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito (o Espírito Santo age com doçura no coração do homem)”, Zc 4.6. O Espírito Santo convence o homem, do pecado, da justiça e do juízo (Jo 16.8). Todas as misericórdias do Deus Trino nos trazem bênçãos tais, como: livramentos, conforto, triunfo. Eis a razão de nosso viver!

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *