Em lugar da sarça…

“Os seus caminhos são caminhos de delícias (agradáveis, aprazíveis), e todas as suas veredas de paz” (Pv 3.17). Todos nós desejamos ter bênçãos – com paz – na vida; tão somente provemos que Deus é bom; se confiarmos nele (Sl 34.8). Ele, então, nos ensinará o seu caminho (Sl 25.8), que é caminho de paz. Caminhos e veredas em nossa vida são os que Deus traçou para cada um de nós. Veredas são caminhos estreitos, e caminhos são trajetórias que indicam começo, meio e fim onde se desenrolam histórias e experiências da vida, bem como os vários momentos de dificuldades. Ele prometeu de estar junto (Mt 28.20); que teríamos aflições, mas que tivéssemos ânimo (Jo 16.33).

O que torna caminhos e veredas difíceis em caminhos de delícias e paz? A Palavra. Primeiro, ela está mui perto (Dt 30.14). Segundo, é prazerosa mais que o alimento (Jó 23.12). Terceiro, é escudo para proteger (Pv 30.5). Quarto, não torna vazia a Deus, guia, direciona – “em paz sereis guiados” (Is 55.11).

Todavia, “em lugar do espinheiro, crescerá a faia e em lugar da sarça crescerá a murta” (Is 55.13). O espinheiro não produz alimento, não tem beleza nem perfume. A faia é uma madeira forte e duradoura. A sarça é um arbusto que não dá flores e nem frutos e não tem perfume. A murta, sempre verde, floresce, perfuma e produz um fruto vermelho e comestível.

Portanto, os caminhos de delícias e veredas de paz são como a murta (em lugar da sarça), sempre aprazíveis!

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *