Você dá tempo? – parte 1

Você, alguma vez sofreu reveses e descobriu que isso lhe causou verdadeiras mutilações? Que veio provocar-lhe uma espécie de doença mental e custar-lhe até as horas mais preciosas de sono? Mutilação? Alguém sem um braço, por exemplo, pode ser feliz. As mutilações interiores é que é o problema… O problema reside no desprezo às pequenas coisas. O desprezo pode funcionar como uma poderosa alavanca para tirar-lhe a paz, e roubar-lhe o que de bom você tem. Um dos desprezos, uma coisa bem simples, simples demais, é o céu numa noite de estrelas.

Certa vez faltou energia elétrica onde eu morava numa pequena cidade de interior e pude ver o céu antes da meia-noite. O céu se revelou! Foi uma das poucas vezes que o vi assim! Era nítido um dos braços da Via-Láctea! Estrelas, estrelas, estrelas, sem fim! Aquilo impactou-me por dentro. Quando você parar para ver o céu, lembre-se do Sl 136.26: “Louvai ao Deus dos céus; porque a sua benignidade dura para sempre”. Note que aqui existe uma plena comunhão de verdades: sua contemplação àquilo que Deus fez, os céus, com aquilo que ele é, a sua benignidade. Havendo desprezo, haverá a falta de conhecimento da benignidade do Senhor, que dura para sempre. Onde? Em sua vida! Note também, que poderá haver um princípio de cura interior se você se ater a essa verdade! Dar tempo ao que Deus fez! Tudo o que ele fez foi para ser lembrado, e admirado pelas suas obras.

Evite os reveses ao contemplá-lo assim! (Continua).

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *