Translucidez

Translucidez

(Reflexão)

Alma, invisível, incolor, que vê, que sente, raciocina. Ocasionalmente enganamo-nos! Achamos que és pura e simplesmente o delineio do corpo, ou a forma do rosto, ou o sorriso dos olhos, ou os traços alegres dos lábios. És diferente. Não és o que acham ou o que dizem… Para uns, uma coisa; para outros, outra. Por isso é que quando uma alma voa, ninguém vê!

És sopro de Deus! Em provação, alguém acaricia o rosto, e não tu! Que afago precisas? Sabes tu, para o corpo, muitas coisas. Manjares saborosos e coloridos à mesa posta e enfeitada. Roupagens de fadas, de modelos e de marcas afamados. Aromas fabricados por perfumistas, que com arte, arrancam os aplausos que desejam!

Exclusivamente para ti, as belas coisas te valham algo? Alma, para ti? Sim, uma palavra! Uma palavra que vai te levantar da escravidão dos homens e dar-te a liberdade de Deus. Uma palavra que será profecia para o teu tempo, bem-estar e realizações. Uma palavra que vai sarar os machucados, que não estão no corpo, mas nesta tua “cidade” de Deus. Para ti, somente a ti, há um rio, cujas correntes serão a tua permanente alegria! Apenas dirás: “Diga só uma palavra!… e vai sarar!”.

Sim, minha alma, ele dirá. Ele dirá e já já tudo estará no seu devido lugar. Descansa. Acalma-te. Sossega. Espera. Ele não falhará. Na translucidez de tua consciência, não falhará. Não.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *