Tag:

Dormindo sobre uma almofada

Hoje ocorreu-me Mc 4.38: “E ele (Jesus) estava na popa dormindo sobre uma almofada; e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não te importa que pereçamos?”. Jesus dormindo, num pequeno barco, estaria alheio à tempestade que seus discípulos estavam enfrentando? Também me ocorreu outro versículo que diz: “Assim diz o Senhor: O céu é o meu trono, e a terra o escabelo (estrado) dos meus pés” (Is 66.1). Escabelo ou estrado é um pequeno banco que servia para apoiar os pés de alguém assentado. Isto significa domínio diante de situações solucionáveis. Meditando, entendia que Deus tem descanso dos rumos de nossa existência, querendo que entendamos que não perdeu o controle de nosso direcionamento. Que não nos perturbemos com nada. Salmo 42.6: “Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei na salvação da sua presença”.

Acredito que Jesus dormiu de propósito sobre aquela almofada, pois descansou a cerca dos problemas humanos. Ele já teria tudo resolvido? Ele já teria uma resposta a alguma dificuldade que eu ou você estamos procurando há tempo? Por que as tempestades então? Por que Deus precisaria delas se já tem respostas prontas? Entendo que o mau tempo, os contratempos, as dificuldades, os impedimentos, as impossibilidades, falta de respostas, foram-nos permitidos para aumentar a nossa fé! Pois é somente com fé que teremos Sua resposta!

Isac Rodrigues

Continue Reading

Nueza da minha alma

Há quem pense que eu não tenho problemas. Na verdade, eu enfrento sérios campos de batalhas. Ora estou num, ora noutro. Quando minha fé se eleva até Deus, meu campo de batalha é a certeza de que terei tudo realizado. Porém, quando penso que minha fé não entra mesmo na presença de Deus, também tenho certeza de que tudo o que penso, nada mais é do que bobice e enganos e que estou perdendo meu tempo com coisas que não existem.

Olha, não tem como brincar com isto. Tudo é muito muito sério. Como acreditar que das pedras brotam águas se eu mesmo guerreio quase que perdendo a batalha contra o impossível? Será que eu estaria pecando em duvidar de Deus, de suas coisas prescritas e pensadas? Então, são campos de batalha tão reais quanto a existência. Tão reais quanto a infusão de descréditos e pessimismos, acreditando em tudo e em nada como se fosse uma coisa só. São aqueles desertos tremendos e confusos, cheios de serpentes.

Como escapar à falta de fé? Então, quando chega o momento em que você rende a alma, e dos lábios não saem mais as palavras bonitas e você está sem a capa da hipocrisia da vida, mas revestido da verdade, mesmo pensando que nada é como a gente pensa ou espera, daí Deus ouve tão somente o que sai do coração! Ele não se “embaraça” com nossas capas falsas! Será que essa nueza da alma vai mexer com o coração de Deus, e trazer respostas? Eu, contudo, e apesar das provações, continuo esperando nele, pois não muda.

Isac Rodrigues

Continue Reading

O bom combate

Quando você saiu do seu Egito espiritual, sua vereda foi um deserto. Que medos e horrores você passou pela caminhada! Coisas terríveis o amedrontaram! Pensou: “Será que não poderia ser diferente?”.

Tinha que ser assim então, Deus tratando com o mesmo jeito, com aqueles que foram libertos? Em nenhum momento não poderia mudar de ideia e fazer um pouco diferente? Não poderia largar de mão de seu único método de tratar, para facilitar uma jornada melhor? Uma jornada com menos problemas, menos provas?

Enquanto você peregrina, ele vai provando, provando. Você sente dor aqui, ali, vai sofrendo, vai suspirando chegar logo. Não raras vezes sente-se tentado a achar que não deveria ser assim, e pensou em planos diferentes para escapar às suas torrentes de amargura, às suas decepções no meio das provas de fogo.

Está em sua mente o alvo que lhe foi proposto, que lhe foi prometido, que é o que deve alcançar. Sabe que generoso é o Senhor que lhe fez promessa de algo bom. Sabe que pelo Senhor daria a vida por aquilo que ele é e por aquilo que ele tem para dar. Mas a complicada jornada ofusca a sua mente e a sua fé, para não pensar nas coisas que são de cima, e descrer de tudo. Você entra em luta com pensamentos, fé, esperança, cansaço. Mas não lhe foi ordenado desistir. Sim, prosseguir. Apropriar-se do que o espera. Alcançar o impossível custe o que custar! Para que, alcançando, diga: “Combati o bom combate, guardei a fé!”.

Isac Rodrigues

Continue Reading