Tag: amor

Fiquei chocado com a história de Blanche Monnier

“Ela se apaixonou e sua mãe a trancou no sótão por 25 anos”, diz o título da reportagem. Diz: “Vai além do conservador, na fronteira com a loucura”. “Durante os anos de 1800, na França, uma bela mulher chamada Blanche Monnier, de 25 anos (…) conheceu um jovem estudante de direito universitário. No entanto, sua mãe não simpatizava com esse pretendente: ele era muito velho e não ganhava dinheiro suficiente”. “Sua mãe decidiu trancar Blanche no sótão de casa até que ela esquecesse esse amor para sempre”.

“Passaram-se 25 anos, a polícia recebeu uma carta anônima explicando detalhadamente o confinamento da jovem e eles decidiram investigar. Os policiais forçaram a entrada na casa e descobriram a seguinte cena: Blanche tinha 49 anos e pesava apenas 25 quilos. Ela estava trancada em um quarto escuro, cercada de sujeira, baratas e restos de seus próprios excrementos. A janela havia sido selada, e ela não estava em contato com o sol depois de muito tempo. A mãe morreu dias após o julgamento e Blanche foi internada em uma clínica psiquiátrica (…) e não mais conseguiria viver, a pobre mulher morreu 12 anos depois no mesmo lugar”.

Fiquei chocado com essa história. Bem como diz a Palavra: “Põe-me como selo sobre o teu coração (…) porque o amor é forte como a morte”, Ct 8.6. Com o amor não se brinca, é o sopro de Deus na vida humana!

Isac Rodrigues

(www.topbuzz.com)

Continue Reading

Ocasião para o esvaziamento

Jesus mesmo disse: “e por se multiplicar a iniquidade, o amor de muito esfriará” (Mt 24.12). Jesus não disse isto para que isto acontecesse! Ele disse pelo fato de que isto mesmo iria acontecer! Iniquidade multiplicada! A iniquidade é o “caráter daquilo que é iníquo, que é contrário à equidade” (dic.). O iníquo é aquele que é mau, perverso, malévolo, que pratica a maldade, que se inspira no mal que Jesus mesmo citou em sua oração quando disse: “livra-nos do mal” (Mt 6.13). Mal, a obra maledicente, mortífera, vinda do diabo. Satanás gera iníquos, e por eles multiplica a maldade. Seu tempo é chegado e ele trabalha incansavelmente para dar inspiração, para que o amor diminua, e ninguém mais se importe com ninguém e com nada.

Um grande problema da última hora! Veja, os interesses egoístas dos homens, nessa esfera de maldade, esfriando o amor. A falta de alegria da salvação, esfriando o amor. O mergulho das pessoas nas tecnologias do avanço científico, esfriando o amor (tecnologia esta que poderia ser bênção e alegria pela causa do Evangelho de Jesus).

Você, que alguma vez já teve a sua confiança traída, ainda tem somado às suas provações os ataques da sua fé, os ataques em seu ânimo de servir, os ataques das suas perspectivas tão otimistas levadas a Deus em oração e lágrimas. Persevera. Vai até o fim. Nunca dê ocasião à multiplicação da iniquidade esvaziar o seu coração. Você é do Senhor!

Isac Rodrigues

Continue Reading

Abraçado pelo teu amor

Quando a tua Palavra diz que “Não há um justo, nem um sequer” (Rm 3.10), eu era um deles. Quando a tua Palavra diz que “todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus” (Rm 3.23), eu estava entre eles, embora tenha te encontrado em tenra idade. Infeliz, era o que eu era até então. Precisaste dizer que me amava, bem no momento em que brincava no chão de nosso velho galpão. Ali eu vi quem era o Senhor. Quando a tua Palavra diz “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei” (Mt 11.28), eu fui a ti. Quando a tua Palavra diz que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (Jo 3.16), eu desejei receber o Filho e ter vida eterna. Tudo isto aliviou minha consciência, e a esperança passou a ser minha companheira.

Em uma nova esperança, outras coisas muito importantes aconteceram também. Quando a tua Palavra diz: “Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens” (Mt 4.19), segui-te para realizar um serviço de salvação de outros que tinham lutas espirituais como eu. Descobri que em muito disto era necessário sofrimento, renúncia, dor, vales escuros, abandonos, incompreensões. Assustaram-me um pouco, pois no princípio achei que a salvação e o serviço a Deus eram somente gozo e felicidade.

Esta é a razão por que preciso de socorro a cada dia, pois não posso viver e nem nada fazer sem ser abraçado pelo teu amor.

Isac Rodrigues

Continue Reading