Somos o povo da cruz

povo-da-cruz

(Reflexão)

Sabendo a serpente que a semente da mulher pisaria sua cabeça, não seria por isto ter sido morto Abel?, e os profetas que anunciaram a vinda do Redentor? Não seria por isto ter Herodes mandado matar os meninos de dois anos de idade para baixo, a fim de impedir a redenção, com o nascimento do Salvador? Certamente a serpente se gabou de ter “conseguido” matar o Filho de Deus na cruz, não lhe bastando terem-no açoitado, cuspido, esbofeteado, zombado. Pensou que sua morte impediria a redenção dos perdidos! Pra sua desgraça, no meio da “festa”, foi pisada na cabeça! Sentiu-se “traída” quando viu Jesus subir do sepulcro, conquistando a redenção de todos os que creem!

E nós, o povo da cruz, quando começamos a pregar boas novas desde o princípio, entendemos que isto nos custaria um alto preço! De cara, vimos Estêvão apedrejado e morto! Ele foi o estopim das grandes perseguições. Então, fomos queimados, esquartejados, jogados às feras!

Dois milênios se passaram e nada mudou: muitos mortos e muito sangue derramado. Como faço parte do povo da cruz, conhecendo o povo e conhecendo a cruz, qual foi o mal que fizemos? É porque pregamos a salvação? Ora, estamos recebendo somente males pelo bem que fazemos, isto sim.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *