Pobres e necessitados

É pelo fato de eu, você, sermos pobres e necessitados, que precisamos de um avivamento. “Eu sou pobre e necessitado; mas o Senhor cuida de mim: tu és o meu auxílio e o meu libertador; não te detenhas, ó meu Deus”, Sl 40.17.

Primeiro, o reconhecimento de pobreza e necessidade. Este reconhecimento é muito valioso para Deus. Segundo, quando ele interfere nessas condições precárias, é porque está cuidando de nós. De que modo “o Senhor cuida de mim”? Quando ele preenche lugares vagos nas importantes áreas da vida – espírito, alma e corpo.

Antes de tudo, ele deseja resolver o problema de pobreza e necessidade, avivando. Para tanto, nossa percepção deve estar atenta à necessidade de renovação antes de qualquer coisa. Daí nos lembramos do que Jesus falou: primeiro o Reino, depois as demais coisas. Porque poderemos possuir o que deseja o nosso coração se quisermos um avivamento. E por incrível que pareça, o ponto de partida é a pobreza e a necessidade.

Estamos fartos dos reinos humanos. Neles estão a soberba, a vaidade, o egocentrismo, o desejo desenfreado, o amor ao dinheiro, que abrem portas ao pecado. Do contrário, não veremos o Senhor em nós. “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o Reino dos céus”, Mt 5.3; e então, estaremos diante da possibilidade de um poderoso avivamento com os “pobres e necessitados”.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *