Os bilhetes de Deus – das árvores – 2

as-arvores

(Reflexão)

A Bíblia Sagrada apresenta muitas referências às arvores. Elas são símbolos, avisos e vozes. Eis os bilhetes de Deus – das árvores:

O primeiro bilhete: Jesus mesmo se comparou a uma videira e nós os seus ramos (Jo 15.1); entendemos que somos parte dele, que temos o dever de nos mantermos nele. “Bendito o homem que confia no Senhor, e cuja confiança é o Senhor. Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto” (Jr 17.7,8). Quem confia em Deus, ainda que seja provado, ainda continuará prosperando espiritualmente.

O segundo bilhete: Jesus perguntou a um cego recém curado se via alguma coisa: “E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam” (Mc 8.24). Mesmo com a bênção de Deus, seja a salvação ou cura divina, nunca esqueçamos da condição fragilizada das árvores, que tanto podem reverdecer como deixar de dar frutos.

O terceiro bilhete: “…árvores frutíferas e todos os cedros” (Sl 148.9) são convidados a louvar ao Senhor! O louvor é parte integrante do culto a Deus. Muitos cristãos reclamam de suas provações, não podem suportá-las, abandonam a sua fé e voltam atrás. Não querem entender que Deus não os prova além do que possam suportar. Falta-lhes louvor. O louvor pode libertá-los a não reclamarem mais.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *