Na distância de nossas orações

Buscando-ao-Senhor

(Reflexão)

As pessoas perguntam com veemência por Deus nas horas de calamidade. “Onde está Deus?”. A resposta pode ser simples para uns ou incompreensível para outros: Deus está na distância de nossas orações. Escrito está: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração” (Jr 29.13). “Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto” (Is 55.6) – buscando-o por estar presente. “Porque a alegria do Senhor é a vossa força” (Ne 8.10) – sua força é alegria. “Esta é a geração daqueles que buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó” (Sl 24.6); “Quando tu disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração disse a ti: O teu rosto, Senhor, buscarei” (Sl 27.8) – Buscar o rosto do Senhor é desejar que ele nos veja, nos ouça, nos fale e nos cheire com cheiro suave quando oramos com sinceridade. A Bíblia fala das “salvas de ouro cheias de incenso, que são as orações dos santos” (Ap 5.8). Ele verá que acertamos nessas atitudes, que estão sendo tomadas com raciocínio e com inspiração divina. Ele verá que, de fato, não o negligenciamos, e assim, na distância de nossas orações, não seremos reprovados. Para os que perguntam por Deus, nas horas mais difíceis da vida, faltou-lhes oração.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *