Há uma voz

voz

(Reflexão)

Há uma voz sobrenatural. É a mesma do princípio: “Haja luz; e houve luz” (Gn 1.3). Adão, em pecado, ouviu: “Onde estás?” (Gn 3.9). “Há, por exemplo, tanta espécie de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significação” (1Co 14.10). Essa voz tem permanecido inaudível aos ouvidos naturais; porém, para “quem tem ouvidos para ouvir, ouça” (Mt 13.9).

Claro, é o falar de Deus, que sendo fiel, deseja ser ouvido, e atrair a todos para si (Jo 12.32). O motivo principal: a salvação dos homens. Ele diz: “Desejaria eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? (…) não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?” (Ez 18.23). Continua: “Porque não tenho prazer na morte do que morre, (…) convertei-vos, pois, e vivei” (Ez 18.32). Ainda: “Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e à casa de Jacó os seus pecados” (Is 58.1). João Batista: “Eu sou a voz do que clama no deserto: Endireitai o caminho do Senhor” (Jo 1.23).

Você a ouve? E assim, não haja morte, mas vida; não haja desespero, mas esperança; não haja tristeza, mas alegria; não haja fim, mas um novo começo para quem der ouvidos à voz de Deus.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *