Fez a diferença

fez-a-diferença

(Reflexão)

Apressei-me em chegar mais perto. Queria ouvi-lo. Não me pareceu um pregador eloquente, sem microfone e sem púlpito. Via que muitos dos que estavam ali era por pura curiosidade. Outros voltavam como se não tivesse visto ou ouvido nada que interessasse. Ele tinha alguma coisa de repelente, à vista dos religiosos. Postei-me para ouvi-lo. Sua mensagem tinha sentido. E muito. Embora usasse de muita simplicidade. “Mostrai-me uma moeda”, disse ele. “De quem tem a imagem e a inscrição? E, respondendo eles, disseram: De César. Disse-lhes então: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” (Lc 20.24,25). “Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?” (Mt 6.26). “Que homem dentre vós, tendo cem ovelhas…”. Um certo homem tinha dois filhos…” (Lc 15).

Embora também fosse um ser muito humano a ponto de ser tentado pelo diabo: “Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te daqui abaixo” (Mt 4.5,6).

E também fosse quem avisasse: “E sereis odiados por todos por amor do meu nome; mas quem perseverar até ao fim, esse será salvo” (Mc 13.13).

Um jovem de origem humilde que dividiu a história dos homens e que ganhou bilhões de seguidores. Alguém que fez a diferença pelo poder de Deus.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *