Em suas mãos está

Em suas mãos está

(Reflexão)

– Nossa irmã ficou famosa. Muito famosa.

– Até agora só temos notícias extraordinárias dela.

– Aquele povo inteiro conheceu nossa irmã, e viu o que ela fez. Olha, como o mundo comenta!

Assim é o diálogo dos galhos de uma árvore. Alguém um dia chegou ali e levou um deles, para servir-lhe de vara. Toda a árvore sentiu sua partida; mas depois, notícias boas vieram. Comentam:

– Foi demais o que ela fez. Feriu o famoso rio, transformando-o em sangue. Mandou pragas e fez calar os poderosos e a sua malignidade deitou por terra. Fendeu o mar. Incrível! O mar se abriu! O povo passou. Por ela um exército inteiro fracassou. Eu faria a mesma coisa?

– Com certeza. Ela e nós somos do mesmo tronco.

– Por ela o povo foi liberto, e por ela acontecerem muitas maravilhas.

– Fez sair água de um rochedo! Foi a resposta à sede do povo! Poderíamos ter este poder também?

– Certamente. E ela continua sendo igual a nós. Mas foi privilegiada. É um instrumento de milagres. Aquele homem que veio buscá-la, um simples pastor solitário, levou-a. Não mais voltou. Agora em suas mãos está. E o que a gente ouve é só coisa boa. Isto emociona e nos ajuda a superar sua falta.

– Parabéns, mana! Parabéns! Parabéns! Uh!

– Estamos honradas por nossa irmã. Nas mãos de alguém – este é o segredo. Pode ser uma simples vara, dum galho de uma árvore, e daí tudo mudar! Assim como nós também! Então… É bem possível.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *