El Condor Pasa

el-condor

(Reflexão)

El Condor Pasa poderia ser o hino oficial do repertório musical dos Andes! Uma bela canção, não havendo quem não a escutasse em alguma de suas versões. Esse repertório musical andino possui muita beleza e simplicidade, principalmente a instrumentalidade formada de cordas, percussão e sopro, e a flauta de pã então!

A letra de El Condor Pasa é a continuação do dilema humano. É mais uma das formas de se conhecer a limitação da vida; tal qual o condor, tão venerado e imponente, beirando as encostas, majestoso, grandioso, dono dos ares, que pode facilmente transpor as alturas e dominar com seu voo o pico das montanhas. As regiões de difícil acesso não são nada para ele. Ele passa, e some por trás dos montes, para longe dos olhos que o admiram (cenas de vídeos).

“Eu preferiria ser um pardal a ser um caracol”, diz; “Sim, eu preferiria, se eu pudesse, eu certamente preferiria”. “Longe, eu preferiria velejar longe”, como não tendo limitação para os anos vividos, mas é “como um cisne que está aqui e desaparece”; “é o mais triste som / é o mais triste som”. A letra contém vários “Hum, hum’s”, como que expressando algum gemido que machuca a alma, algo inconsciente e sentimental, que não permite ao homem pisar “a terra abaixo dos meus pés”, para sempre.

A canção é tão bela, quanto forte é o seu lamento.

Isac Rodrigues

Vídeo abaixo:

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *