Chuva e luz

chuva-e-luz

(Reflexão)

Hoje pela manhã, enquanto subia à rua dos correios, a chuva caindo, refletia à parede molhada do prédio da Prefeitura as luzes dos automóveis. Isto faz lembrar a arte de Leonid Afremod, que sabe, como grande artista, misturar à tela luzes, e seus reflexos, e água. Uma arte admirável.

A chuva, para mim, tem o seu jeito de falar. De imediato me lembro das palavras: “Abrirei rios em lugares altos e fontes no meio dos vales; tornarei o deserto em tanques de águas, e a terra seca em mananciais” (Is 41.18). Também, de águas movidas, que falam de cura: “Porquanto um anjo descia em certo tempo ao tanque, e agitava a água; e o primeiro que ali descia, depois do movimento da água, sarava de qualquer enfermidade que tivesse” (Jo 5.4). Isto me alegra, pois temos de Deus a sua firme promessa de avivar e curar.

Luz, a Palavra de Deus é luz, como diz: “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho”, Sl 119.105). Luz, Jesus dizendo: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida”, (Jo 8.12).

Nós, sejamos como luzeiros que afastam as trevas; felizes e mais aptos diante dos problemas da vida, que serão resolvidos não somente com a capacidade própria, mas com a ajuda daquele que dá avivamento e tira da escuridão. As águas de Deus em nós irão refletir a luz divina por toda parte.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *