O seu nardo puro aos pés do Salvador

Você sabia que o adversário não está interessado em botar foto na sua casa ou queimar o seu carro? Ele sabe muito bem que se ele fizer isso contra você, Deus lhe dará outra casa nova ou outro carro novo, e de nada adiantará a sua maligna intenção de lhe prejudicar.

Mas ele descobriu uma fórmula para lhe machucar consideravelmente. É atacando a sua moral.

Deus pode usar alguém para lhe entregar as chaves de uma casa nova ou de um carro novo, se você foi prejudicado nesta área da sua vida. Mas quem dos seus amigos, ou quem dos irmãos de sua igreja, vai continuar querendo bem você e lhe assistindo assim que souber que você foi atingido moralmente?

É de pensar. E você só encontrará uma saída: se derramando, contritamente, aos pés do Salvador. Numa situação crítica, como calúnias ou difamações, você só terá um refúgio, o esconderijo de Jesus Cristo, porque ele, de fato, viu e conheceu o seu momento amargo. Ele será o amigo que o acolherá! Ele será o amigo que não desconfiará de você, e manterá a sua amizade com o seu coração sincero, puro, leal. Ele não o trairá abandonando-o, como poderiam fazer seus amigos, inclusive, seus grandes amigos, deixando-o só.

De tudo que possa fazer, derrame o seu nardo puro aos pés do Salvador. O nardo simboliza o que de melhor você tem, mas também o que você é. Ele quer recebê-lo do jeito que estás. Ele quer curar sua ferida e tirar-lhe o seu opróbrio. Esta é a saída.

Isac Rodrigues

Continue Reading

Quanto ao mais, irmãos

Como é que Deus controla tudo ao mesmo tempo, e ainda sabe o que os homens pensam? E ainda diz que pensamentos são? “O Senhor conhece os pensamentos do homem, que são vaidade” (Sl 94.11), sobrecarregados de coisas vãs. Ele distingue os justos dos ímpios por aquilo que praticam, e diz que “os pensamentos dos justos são retos, mas os conselhos dos ímpios, engano” (Pv 12.5). Ele compara os seus pensamentos com os dos homens ao dizer que os seus “pensamentos (são) mais altos do que os vossos pensamentos” (Is 55.9). Diz ainda: “Os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos”, (Is 55.8). Diz também que “do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias” (Mt 15.19). Sim, ele diz!

Qual o conselho do Senhor diante da verdade de que os pensamentos dos homens são ínfimos, inferiores, sujeitos ao mal? Que pensemos nas “coisas que são de cima, e não nas que são da terra” (Cl 3.20), pois o que é da terra não faz bem algum e impede as coisas que são de cima. Ele pede: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai” (Fp 4.8). Pensar somente naquilo que instrui, que constroi, que edifica, que traz alegria e realização.

Isac Rodrigues

Continue Reading

Pois que teu Deus te ajuda

“Então veio o espírito sobre Amasai, chefe de trinta, e disse: Nós somos teus, ó Davi, e contigo estamos, ó filho de Jessé! Paz, paz contigo, e paz com quem te ajuda, pois que teu Deus te ajuda. E Davi os recebeu, e os fez capitães das tropas” (1Cr 12.18). Pensa você: Onde estão os Davi’s de hoje, abençoados de Deus, homens de paz, por quem podemos ser ajudados?

Nunca faltou quem não ajuda. Nunca faltou quem não pode ver o bem como depósito de bênção na vida para alguém. E passamos a vida toda procurando quem possa nos dizer algo bom e nos dar da sua paz. Mas Deus tem os que possam ajudar e dar paz. Pode ser você e eu. Os procurados Davi’s.

No entanto, podemos ter más notícias de Davi! Ele cometeu crimes hediondos! Deus o castigou por todas as sementes do mal que semeou! Como poderia ser uma benção para os que lhe procuravam, para aqueles que diziam “pois que teu Deus te ajuda”? É que Davi era um vaso que sempre se quebrava na presença de Deus. Ele mesmo disse: “a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus” (Sl 51.17); “apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias” (v. 1); “Lava-me completamente da minha iniquidade, e purifica-me do meu pecado (v. 2). No entanto, disse o Senhor: “Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade” (At 13.22). É assim! É por meio de um coração quebrantado que o Senhor nos ajuda e os outros quererão nossa ajuda e nossa paz!

Isac Rodrigues

Continue Reading

À sombra do Onipotente

Você se vira na vida! Corre com determinação! Não quer deixar escapar nada da qual venha a dizer: “Isto é bênção!”. Então, você ajeita tudo, com cuidado, colocando cada coisa em seu devido lugar.

Você descobre que é bom confiar no Senhor. Que é bom levar tudo a ele, para que seu coração não mais lhe faça sofrer. Você pega os projetos, os planos, os pensamentos, e “Vamos lá!”. De repente você leva até as coisas de menos importância! Você diz: “Não importa o que digam, direi a ele que desejo levar até as coisas mais insignificantes mesmo”. Alguém dirá: “Não precisa! Deus não dará importância a isto!”. Dará. Ele não pretende deixar escapar você nem o que é de você! Ele deseja vê-lo em sua presença.

Ele fará você lembrar as palavras de Moisés que disse a Faraó: “E também o nosso gado há de ir conosco, nem uma unha ficará; porque daquele havemos de tomar, para servir ao Senhor nosso Deus; porque não sabemos com que havemos de servir ao Senhor, até que cheguemos lá” (Ex 10.26). Você chegará lá! Leve tudo ao Senhor! Nada esqueça! Ele o aguarda!

Você precisa entregar e se entregar! Precisa levar tudo! As dúvidas!, arrume um lugarzinho para elas em sua bagagem. As incertezas!, não esqueça! A esperança!, junto também! E aproxime-se dele com confiança e tudo ficará resolvido, esperando habitar “no esconderijo do Altíssimo” para que à sua sombra, a do Onipotente, descanse (Sl 91.1). É isto o que ele quer de você. É assim que ele deseja recebê-lo!

Isac Rodrigues

Continue Reading

Você dá tempo? – parte 3

Do amanhã você não sabe. Suas incertezas, torpores, tremores, se parecem com castigos à mente. Medos sombrios, como nos anoiteceres de inverno, são seus fardos. Todo dia é isso!

Continue Reading

Espada do Senhor, e de Gideão

“Assim tocaram as três companhias as buzinas, e quebraram os cântaros; e tinham nas suas mãos esquerdas as tochas acesas, e nas suas mãos direitas as buzinas, para tocarem, e clamaram: Espada do Senhor, e de Gideão” (Jz 7.20). Você já observou o que Deus viu em Gideão?

Continue Reading