Belém, meu cântico de amor e fé

separadores82

meu-cantico

(Reflexão)

“E tu, Belém Efrata, posto que pequena entre milhares de Judá, de ti me sairá o que será Senhor em Israel, e cujas origens são desde os tempos antigos, desde os dias da eternidade” (Mq 5.2).

Belém! Meu Cântico de Amor! – Em ti está impregnada a maior virtude do universo – o Amor! (Jo 3.16), tudo porque “Deus é amor” (1Jo 4.8). “Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a sua vida pelos seus amigos” (Jo 15.13). Tu és “pequena”, mas o que saiu de ti é grande, (Sl 96.4), “grandioso és, ó Senhor”, (2Sm 7.22), para salvar, para perdoar, para encaminhar os perdidos para o céu; o Senhor que usa as coisas pequenas e fracas para confundir as grandes e as fortes!

Belém! Meu Cântico de Fé! – Em ti foi posta a esperança dos homens! Confiaram em sua salvação! Por isso cremos na benevolência de quem “será Senhor em Israel”! Muitos te miraram! “Olhai para mim, e sede salvos” (Is 45.22), e então muitos olharam “firmemente para o Autor e consumador da fé” (Hb 12.2), e foram salvos.

Belém do meu coração! Amo-te como és! Obrigado por tua pequenez com tuas moradas humildes, tuas ruazinhas simples com luzinhas de esperança e teus ares benfazejos! Ah, Belém, se não fosses tu!… “Quem me dera beber água” (2Sm 23.15) dos teus poços! O Senhor que de ti saiu, há de saciar nossa sede para todo o sempre!

Belém! Jamais te esquecerei! Jamais!

Isac Rodrigues

A todos os leitores, familiares, amigos e irmãos na fé, votos de Feliz Natal e abençoado ano novo!!!

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *