Acessando o Salmo 23 – Parte 12

acessando

(Mensagem/estudo)

VITÓRIA E UNÇÃO DO ESPÍRITO SANTO – verso 5 (b)

“Unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda”, Sl 23.5(b)

II – O SIGNIFICADO DA UNÇÃO

O ato de ungir é de fundamental importância, assim como é importante untarmos com remédio um ferimento. No Antigo Testamento o óleo representava a consagração de pessoas ou objetos para o serviço de Deus. Ungiam-se, portanto, os reis, os sacerdotes e os profetas, bem como o Tabernáculo e seus utensílios. No Novo Testamento o óleo é usado para a unção de enfermos, havendo casos (excepcionais) em que o próprio Jesus foi ungido por mulheres.

1. Cura divina. Podemos ser curados no corpo (enfermidades), na alma (rancor, ódio, inveja, ciúme, contendas) e no espírito (desconfiança, falta de oração, falta da Palavra, falta do Espírito Santo) quando pedimos a unção. Tiago 5.14-16 diz: “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; e a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros e orai uns pelos outros, para que sareis; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos”.

2. Avivamento e união. A Palavra diz: “E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espirito”, Ef 5.18. No lugar onde deveria estar o avivamento, muitas vezes está a contenda (debate, disputa, controvérsia, luta). A Bíblia fala do homem de Belial que é perverso, que maquina o mal, que semeia contendas, “pelo que a sua destruição virá repentinamente; subitamente será quebrantado, sem que haja cura”, Pv 6.15. Seis coisas Deus aborrece: olhos altivos, mentira, mãos sanguinárias, pensamentos viciosos, pressa para o mal e testemunha falsa. Porém, a sétima coisa Deus abomina (mais que aborrece), aquele “que semeia contendas entre irmãos”, versículo 19. Isto é embriagar-se com vinho, o da discórdia, que vem ocupar o lugar do avivamento. Precisamos constantemente encher-nos do Espírito Santo, pois a Palavra diz: “Enchei-vos do Espírito”. A vida espiritual deve, por obrigação, ser renovada a cada dia. A expressão “Enchei-vos” significa “enchido repetidas vezes” e “ser dirigido pelo Espírito”, como se dá quando alimentamos o corpo repetidas vezes, evitando enfraquecimento e morte, e como ser guiados para não perdermos o rumo, sabendo que direção tomar.

“O meu cálice transborda”, ou seja, “o meu cálice tem bebida abundante”. É uma alusão aos bebedouros das ovelhas, que consistiam de uma pedra grande escavada em forma de tanque, onde cabiam 200 litros de água. Assim, esse cálice, esse bebedouro criado por Deus, é de fato a nossa vida que precisa, a cada dia, transbordar do Espirito Santo. Uma vida vazia é um bebedouro seco, sem avivamento e sem direção..

A unção fala de união. O Bom Pastor não tem rebanho algum de uma ovelha só. As ovelhas são muitas. A vida em conjunto requer fraternidade, compreensão, ajuda mútua, oração uns pelos outros, amor e união (Sl 133). Que Deus nos ajude.

Isac Rodrigues

Cevide

View more posts from this author

Compartilhe em sua rede social, blog ou site

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *